sexta-feira, 19 de junho de 2015

Você acha que Advogados são caros?

Quem de nós nunca ouviu alguém reclamar sobre os altos custos em se contratar um advogado? E quantos também nunca se perguntaram o porquê de honorários tão altos em determinados casos? Este é um dos maiores dilemas envolvendo a profissão da Advocacia atual, por isso a importância de refletirmos a origem do valor dos serviços jurídicos hoje em dia.
Tempo e recursos investidos para se obter um diploma, custos para manter o escritório, e até mesmo o tempo de trabalho envolvido em cada caso, são apenas alguns dos fatores que contribuem para a determinação do valor de um serviço jurídico. Entretanto, poucos clientes realmente sabem as responsabilidades envolvidas quando seu advogado assina um contrato de honorários. Na verdade, enquanto um cliente deseja apenas se livrar da prisão, analisar um contrato ou solicitar seu divórcio, automaticamente seu advogado se compromete a muito mais.
Ao assinar o contrato com o cliente, a ideia a se considerar é a de que o problema do cliente passa a ser o problema do advogado. Enquanto o cliente chega em casa e dorme tranquilamente após dias ou mesmo meses, seu advogado chega em casa e passa a noite solucionando problemas jurídicos ou pontos importantes daquele caso. Aos fins de semana, em jantares, durante a noite, ao brincar com os filhos, o advogado nunca para de trabalhar.
Advogados são caros, pois você paga por muito mais do que imagina!
Outros podem pensar que após a conclusão do curso de Direito e a aprovação no Exame de Ordem o advogado está pronto para o que der e vier... Nada disso! Advogados nunca param de estudar, em partes por que a legislação está em constante mudança, e também por que cada caso é único. Apesar de similaridades e semelhanças entre clientes ou casos, a cada novo caso começa-se o trabalho do início.
Há de se mencionar ainda a existência de um mercado profissional extremamente saturado, com mais profissionais se formando a cada dia. Isto faz com que o advogado tenha que se aperfeiçoar, buscando sempre cursos de especialização, congressos, conferências e outras atividades que contribuam para sua expertise no ramo, o que também requer investimentos e dedicação.
E que tal pensarmos sobre a importância da profissão em nosso país? A própriaConstituição Federal, expoente máximo da justiça e da estruturação governamental no Brasil, nos diz em seu Art. 133 que “O advogado é indispensável à administração da justiça, sendo inviolável por seus atos e manifestações no exercício da profissão, nos limites da lei”. Simplesmente imaginemos como poderíamos defender nossos direitos contra abusos cometidos por terceiros (e por que não pelo próprio Estado?) se não fossem pelos Advogados, agentes da justiça e igualdade?
A partir daí, começamos a ter uma noção da relevância do advogado em nossas vidas. Ouso até dizer que se você nunca contratou os serviços de um advogado, provavelmente ainda precisará de algum no futuro...
Agora, refaço a pergunta, já que talvez suas ideias sobre o tema tenham mudado um pouco: e aí, ainda acha que advogados são caros?
Advogado
Advogado, Administrador. Bacharel em Direito (Faculdade Pitágoras) e em Administração (Universidade Federal de Uberlândia). Autor do blog Informante Jurídico (www.seuinformantejuridico.blogspot.com). OAB/MG 150.054
Fonte: http://romesjrsilva.jusbrasil.com.br/artigos/199493958/voce-acha-que-advogados-sao-caros?utm_campaign=newsletter-daily_20150618_1337&utm_medium=email&utm_source=newsletter Acesso em 20.06.2015. 

Nenhum comentário: