quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Procuradoria entra com ação contra usina no Rio Tapajós

O Ministério Público Federal ingressou ontem com ação na Justiça Federal de Santarém (PA), pedindo a suspensão do licenciamento da usina hidrelétrica de São Luiz do Tapajós, no Rio Tapajós, no Oeste do Pará. Segundo os procuradores, o licenciamento é irregular porque os procedimentos foram iniciados por Ibama, Aneel, Eletronorte e Eletrobras sem consulta prévia aos povos indígenas e ribeirinhos afetados, e sem que fossem feitas Avaliações Ambientais Integrada e Estratégica. Os estudos são obrigatórios porque estão previstas outras seis hidrelétricas na bacia do Tapajós, diz o MPF. Além de terras indígenas e de ribeirinhos, a bacia do Tapajós tem áreas de proteção e conservação ambiental. Sete das 23 novas usinas projetadas pelo governo na Amazônia ficam em áreas intocadas da floresta - O Globo, 27/9, Economia, p.28. 

Nenhum comentário: