quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

CLOSER

Fico me perguntando, eu adoro cinema, mas até o momento não tinha assistido o Filme "Closer - Perto Demais", ou talvez já tenha assistido e não lembrava mais.
Assim o filme merece ser revisto, pois se mantém atual mesmo com o passar do tempo, já que o filme é de 2004, ou seja, já faz quase 10 anos que foi lançado. O filme trata de um tema da sociedade, dita pós-moderna, bem atual, que é a solidão e a busca pelo Amor, mesmo que seja da maneira mais louca ou estranha possível, como em "Closer".
Contudo, apesar da bela trilha sonora e do belo visual de Londres, o filme não é perfeito, ou melhor, está bem longe disso, por falhas de roteiro e das sucessivas passagens de tempo, que pode deixar o espectador desatento, um pouco pedido. Mesmo assim, o filme merece ser revisto, pois ainda é uma estória simples, urbana, em que os personagens são um pouco de cada um de nós, ou seja, sozinhos.
Como a maioria de quem ler essas palavras, já viu o filme, posso dizer que essa ficção retrata um quarteto amoroso, que levam suas vidas com dúvidas, coincidências, afirmações e traições.
A pesar de um tema atual ser retratado, a solidão, o filme se distancia do mundo real, pois a vida é retratada de uma maneira linear e com um eterno conformismo, sem mudanças.
A pesar da crítica, o filme mantém um sentimento que jamais pode faltar no cinema, o prazer de ser um bom divertimento e nesse aspecto é digno de elogios. No entanto, algo se destaca a bela interpretação Natalie Portman, que anos depois se consagraria em o "Cisne Negro", que às vezes, nesse filme faz-nos acreditar que o Amor só é possível com sinceridade, mas eu acho que nesse aspecto Alice, sua personagem, tem toda a razão.
 

Nenhum comentário: