domingo, 27 de novembro de 2011

Que divisão....

Seja qual for o resultado do plebiscito do próximo dia 11 de Dezembro, que analisará a divisão ou não do Estado do Pará em uma ou duas novas unidades federativas (Carajás e Tapajós), que perde com essa discussão é a população.

A proposta de divisão territorial não se baseia em dados técnicos, e as duas novas unidades federativas se consolidarem, iram surgir como estados muitos pobres, sem viabilidade econômica. Assim, essas novas unidades federativas dependeram quase que exclusivamente das transferências da União e o pior dependentes de antecipação de receitas tributárias e empréstimos, para viabilizar uma nova estrutura administrativa.

Contudo de qualquer maneira, não é isso que nos interessa discutir momentaneamente, mas sim as rivalidades e ressentimentos que iram se propagar na população dessas três regiões do Estado, o que certamente não irá contribuir para do desenvolvimento econômico desta parte do Brasil.

Os rumos das campanhas eleitorais, nos dias que antecedem o plebiscito, apelam para questões emocionais, e pouco ou quase nada abordam questões políticas e econômicas, mas parece que nessa discussão se esquece da população.

Nenhum comentário: